Quanto tempo leva para registrar minha marca ou patente?

O INPI pode levar entre 08 meses até 10 anos para deferir uma marca ou patente, tudo depende da expertise da elaboração do pedido Esta é uma dúvida comum entre empreendedores, inventores e fabricantes em geral: quanto tempo vai levar para ter o registro da sua marca ou patente do seu produto em mãos? A resposta não é simples, pois de depende de muitos fatores, entre eles, o estudo prévio de viabilidade da marca, mas, em média, aqui na Allmark, o protocolo de pedido de registro de uma marca costuma levar oito meses para ser deferido ou indeferido. Com a patente, o processo é um pouco diferente e pode demorar mais. Dependendo do tipo de segmento escolhido, em razão do volume de backlog no INPI e da falta de acompanhamento profissional para realização dos pedidos junto ao órgão, o que agiliza o processo, há casos em que o registro pode levar mais de uma década para ser avaliado. “A falta de conhecimento das regras é determinante no aumento de tempo para se conseguir o registro. A Allmark é uma empresa com mais de 15 anos de experiência na área, isso nos garante maior assertividade na elaboração dos pedidos de registros e patentes e, consequentemente, maior agilidade na sua avaliação. Não se trata apenas de preencher documentos, mas de saber como preenchê-los, para que não haja erros e o processo demore ainda mais”, explica o mentor de marcas Edmilson Lima. DEMORA NAS PATENTES O Brasil é o 11º país no mundo no registro de patentes, e chegou a alcançar cerca de 230 mil documentos à espera de análise no início de 2020, segundo dados do próprio Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), órgão responsável pelo registro e avaliação dos documentos no país há 50 anos. Para minimizar esse déficit de atendimento, chamado de backlog, o órgão passou por reformulações e informou ter reduzido 50% do déficit. Além disso, destacou metas como a de situar o Brasil entre os 10 países no mundo onde mais se depositam pedidos para proteção da propriedade intelectual. O documento garante o direito de exclusividade por 20 anos na exploração de uma invenção e não possuí-lo é um fator limitante para o crescimento de novas empresas e investimentos nas já existentes, pois ficam suscetíveis à cópia ou uso indevido de suas invenções. A marca sem registro ou a tecnologia não patenteada não possuem garantia de exclusividade de sua exploração pela empresa ou pessoa física, e isso representa prejuízo diante do investimento realizado, além de não gerar lucros com royalties. Daí a importância de contar com o apoio de uma empresa especializada no assunto, como a Allmark!

Teimosia que custa caro

Muitas vezes, mesmo sabendo que precisa registrar a marca, o empreendedor deixa para depois… E o depois custa caro! Quem lida diariamente com a questão de registro de marcas e patentes de produtos, como a Allmark, tem inúmeras histórias para contar de casos em que o empreendedor — ou por desconhecimento ou por pura teimosia […]

LEIA MAIS
Saiba o que é a oposição ao registro de marca, quando fazer e prazos

Saiba o que é a oposição ao registro de marca, quando fazer e prazos

Imagine a seguinte situação: você decidiu registrar uma marca e passou por todos os trâmites necessários com o INPI, tendo o seu pedido aceito e publicado pelo órgão. Porém, uma terceira parte se manifestou contra o seu registro, abrindo um processo de oposição ao registro de marca. A partir desse momento, o INPI irá avaliar […]

LEIA MAIS
Capa do artigo "Processo de disputa de marca: 5 exemplos e como evitá-lo"

Processo de disputa de marca: 5 exemplos e como evitá-lo

O processo de disputa de marca acontece para legitimar o seu negócio e torná-lo único. Confira o que é, quando acontece e como evitar problemas. Um dos passos mais importantes no desenvolvimento de uma marca é o registro dela. Já pensou se tem outra pessoa usando o mesmo nome ou logotipo que você pensou com […]

LEIA MAIS